Livros didáticos serão divididos por áreas de conhecimento a partir de 2021

A partir de 2021, as escolas devem receber livros didáticos do Ensino Médio em um novo formato. É que após a aprovação da reforma do Ensino Médio, os livros serão organizados por áreas de conhecimento e não por disciplinas específicas, como acontece hoje.

O desafio é que os professores, editoras e as redes de ensino consigam se adaptar a esse novo modelo. As áreas são divididas por: ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e matemática.

De acordo com o Programa Nacional de Livro Didático, apenas as obras de português e matemática serão específicas das disciplinas, uma vez que, segundo a reforma, elas serão as únicas obrigatórias durante os três anos de Ensino Médio.

Além disso, a previsão é de que até 2021 as editoras produzam conteúdos para serem estudados à distância. As novas diretrizes permitem que 20% do conteúdo seja repassado à distância. Para quem estuda à noite, essa porcentagem chega a 30%. Já alunos do programa de Educação para Jovens e Adultos, o EJA, 80% do conteúdo pode ser ensinado à distância.

A ideia é que a partir de 2019, o Ministério da Educação lance o edital para as editoras começarem a produzir os materiais. Ainda não há informações sobre como o presidente eleito Jair Bolsonaro conduzirá os processos da reforma, mas, ainda em campanha, ele afirmou que é necessário trazer mudanças para a educação básica. Além de combater supostos ensinamentos de esquerda em sala de aula.

Reportagem, Sara Rodrigues/Agência Radio

Deixe uma resposta