Uespi oferta 205 bolsas para pesquisas científicas no Pibic e Pibiti

A Universidade Estadual do Piauí abre edital com 205 bolsas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) 2019-2020. Do total, são 198 para Pibic e 7 para Pibiti. As inscrições estarão abertas durante o período de 18 de Março a 27 de abril de 2019.

De acordo com o diretor do Departamento de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Gustavo Gusmão, é importante que os alunos participem dos programas para o desenvolvimento dos conhecimentos metodológicos dentro da graduação. “O papel da universidade é principalmente proporcionar ao aluno esse contato teórico-prático com as pesquisas que envolvem suas áreas de conhecimento. O aluno ao ser orientado por um professor experiente abre mais ainda suas perspectivas e seu campo de ideias”, pontua.

As pesquisas abrangem todas as áreas do conhecimento. O professor Tadeu Barbosa, do curso de agronomia do campus de Uruçuí,  por exemplo, desenvolveu uma pesquisa sobre a Resistência da Curuquerê do Algodoeiro à Inseticidas, dentro da área de Ciências Agrárias, com as alunas Maria Félix Gomes e Tainara Moura Sousa. O trabalho foi premiado em 1º lugar no XVIII Simpósio de Produção Científica e o XVII Seminário de Iniciação Científica em 2018.

A pesquisa mostra que a medida em que o nível tecnológico e a extensão territorial da cultura do algodão aumenta, também aumenta a pressão por fatores bióticos, dentre eles as pragas, como é o caso da Lagarta Curuquerê, considerada uma da piores pragas do algodão. O objetivo do trabalho foi determinar a magnitude da resistência da praga Curuquerê aos inseticidas.

Segundo o professor Tadeu Barbosa, os resultados da pesquisa  têm gerado informações para os diferentes níveis da sociedade agrícola, especialmente para o Cerrado do Sul do Piauí, onde as pequenas áreas, com baixo grau de investimento, passaram a ser substituídas pela agricultura empresarial. “Ao pesquisarem, as alunas tiveram contato direto com a realidade que lidarão na sua carreira profissional. Enquanto perspectivas futuras, devido às informações geradas nesse trabalho, espera-se o aumento da renda e geração de emprego, sobretudo pela melhoria da produção da cultura do algodão”, destaca o docente que integra o Laboratório de Toxicologia de Inseticidas do campus de Uruçuí.

A orientanda, Maria Félix Gomes, destaca sobre a importância do aluno conhecer o campo de pesquisa: “É  importante a inserção do acadêmico na pesquisa científica, quando isso acontece creio que leva o aluno a buscar cada vez mais o conhecimento durante sua graduação e até mesmo após, como foi o meu caso. Hoje nós sabemos que a Agricultura é o que movimenta em boa parte a economia nacional, e as pragas agrícolas são uma ameaça para esse setor, daí a importância de estudá-las”, disse aluna que está ingressando no mestrado.

Inscrições no Pibic e Pibiti

Os programas PIBIC e Pibiti tem como objetivo o apoio às atividades de pesquisa científicas realizadas por docentes e discentes da Universidade. Os pesquisadores interessados devem realizar as inscrições pelo SIGPROP, por meio do preenchimento dos dados cadastrais do(a) orientador(a), no período de 18 de Março a 27 de abril de 2019. Cada pesquisador poderá submeter até 4 projetos, independente da modalidade. No sistema será feito o cadastro da área de conhecimento da Capes, onde o pesquisador deseja que o seu projeto de pesquisa seja avaliado, cadastro do Currículo Lattes, preenchimento da planilha de produção acadêmica, cadastro do projeto de pesquisa, cadastro do(a) discente e geração do comprovante de submissão da proposta.

Os programas buscam estimular os jovens do ensino superior nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação. Além disso, despertam a vocação científica e incentivam talentos potenciais entre estudantes de graduação, mediante sua participação em projetos de pesquisa.

Confira aqui o edital.

Fonte: Cidade Verde

Deixe uma resposta