Bolsonaro defendeu porte de ‘peixeira’ em Pernambuco

FOLHAPRESS – Em novembro de 2015, durante visita a Recife, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) disse que iria defender o porte de peixeira, faca comprida com cabo de madeira bastante utilizada no Nordeste.

A declaração foi dada a jornalistas após Bolsonaro deixar o prédio de uma rádio local, onde havia acabado de participar de um debate. Enrolado numa bandeira de Pernambuco, afirmou, em tom de piada: “Agora, vou defender o porte de peixeira”.

Bolsonaro foi esfaqueado em Juiz de Fora, em Minas Gerais, durante ato de campanha na quinta-feira passada (6).

Ele se recupera de cirurgia no Hospital Albert Einstein.

A unidade de saúde informou que o presidenciável vai se submeter a um novo procedimento cirúrgico para reconstruir o trânsito intestinal.

*ARQUIVO* JUIZ DE FORA, MG, 06.09.2018: O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), onde o presidenciável foi esfaqueado. (Foto: Rafaela Frutuoso/Diário Regional Digital JF/Folhapress)

Bolsonaro passará por nova cirurgia

Boletim médico divulgado pelo hospital Albert Einstein nesta segunda-feira (10) afirma que o estado de saúde do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) permanece grave e que posteriormente ele precisará ser submetido a uma cirurgia de grande porte para reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia.

Bolsonaro recebeu uma facada no abdômen na quinta-feira (6) durante ato de campanha em Juiz de Fora. O boletim ainda diz que o candidato permanece com uma sonda aberta na barriga e com atividade incipiente do intestino, sendo nutrido por meio de sonda na veia.

Bolsonaro permanece sem sinais de infecção, e no final de semana começou a fazer fisioterapia e a caminhar com auxílio de andador pelo quarto.
A despeito de ter quadro clínico estável e com boa evolução, ainda não há previsão de alta.

A segunda cirurgia à qual terá de ser submetido Bolsonaro já estava prevista desde a sua internação e é comum em casos semelhantes.

Foi identificado pelos médicos um clima generalizado de animação em relação a evolução de Bolsonaro, e por isso eles quiseram frisar no boletim desta segunda-feira (10) que o quadro permanece grave e que ele ainda precisa evoluir para que se possa sequer cogitar sua saída da UTI.

Ainda não há previsão de data para a realização do novo procedimento, mas ele acontecerá somente depois de considerável evolução do estado de saúde de Bolsonaro.

Fonte: Cidade Verde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *