Dr. Pessoa defende política de atração de empresas para gerar empregos.

O candidato ao governo do Estado pelo Solidariedade, Dr. Pessoa, defendeu que é preciso oferecer mais incentivos aos pequenos agricultores, e disse que, se eleito, vai garantir uma infraestrutura adequada para que o estado. Segundo ele, isso é necessário para atraia mais empresas, de maneira a assegurar a geração de emprego e renda em níveis satisfatórios.

Pessoa afirma que, hoje, a escassez de indústrias e de empresas faz com que muitos jovens sejam obrigados a buscar oportunidades em outros estados.
O candidato do Solidariedade também firmou o compromisso de aumentar drasticamente o aporte de recursos na agricultura familiar.

“Hoje, em torno de 70% dos alimentos que chegam às casas das famílias piauienses são oriundos da agricultura familiar. Mesmo assim, no nosso estado há um dado vergonhoso. Menos de 10% dos investimentos feitos pela Emater-PI [Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Piauí] vão para a agricultura familiar. Os funcionários [do órgão] são bons, o salário é ruim e o governo é ausente. Por isso, em nosso governo vamos fazer totalmente diferente do que aí está”, criticou.

Dr. Pessoa também falou durante o debate que os servidores do programa Saúde da Família precisam ser mais incentivados, inclusive com melhores salários. Ele destacou que muitos médicos não se interessam por ir trabalhar no interior porque as unidades de saúde localizadas na imensa maioria dos municípios não possuem os equipamentos e os materiais necessários para que eles realizem atendimentos satisfatórios em suas especialidades.

“No meu governo, todos os servidores, de um modo geral, serão valorizados. E eu vou regionalizar a saúde de uma forma efetiva. Não desta forma que está aí, que não funciona. Vamos fazer uma saúde em que as pessoas não fiquem nos corredores, morrendo, nem será baseada apenas em comprar ambulâncias para trazer os pacientes para Teresina. Vamos dar maior resolutividade aos hospitais regionais. E os gestores da saúde nas regiões terão mais poder administrativo e autonomia financeira. Eu vou fazer um governo diferente, com lisura, com clareza, com objetividade, para servir nosso patrão, que é o povo”, comentou.

Fonte: Cidade Verde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *