Teresina registra mais de 7 mil internações de pessoas com câncer

Um levantamento realizado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) revelou que, entre janeiro e novembro de 2018, foram registradas 7.278 internações na rede do SUS de Teresina de pessoas com câncer, doença definida como crescimento desordenado e maligno de células que invadem órgãos e tecidos. Desse total, 3.083 eram internações de teresinenses e 4.195 eram de outras localidades, como o interior do Piauí e do Maranhão. Os dados foram divulgados em alusão ao Dia Mundial do Câncer, recordado hoje (04).

Outro aspecto que chama atenção na pesquisa foi a predominância de internações por cânceres de mama e de cólon. Entre janeiro de 2017 e novembro de 2018, as internações de teresinenses em decorrência dos cânceres de útero, de mama e de cólon foram mais recorrentes. Já as internações de pessoas de outras localidades na rede de saúde de Teresina, nesse mesmo período, ocorreram com maior frequência em decorrência dos cânceres de cólon, mama e leucemia linfóide.

Em Teresina, o fluxo para diagnóstico de pessoas com câncer na rede de saúde pode ter início nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). É o que explica o diretor de Atenção Básica da FMS, Francisco Pádua: “A suspeita de que a pessoa tem câncer pode ocorrer durante atendimento nas UBS. Nestes casos, o usuário faz a marcação, na própria UBS, para realizar exames e consultas especializadas em outros estabelecimentos. Além do diagnóstico, o SUS oferta todo o tratamento, que pode ser no Hospital Universitário ou São Marcos”, afirma.

O presidente da FMS, Charles Silveira, informa que há expectativa de ampliação do tratamento de radioterapia (liberação de radiação no local do tumor) pelo SUS: “Estamos pleiteando junto ao Ministério da Saúde a habilitação da clínica Oncocenter, que deverá realizar serviço de radioterapia pelo SUS para compor complexo hospitalar com o Hospital Universitário do Piauí. Isso irá qualificar o serviço público oncológico de Teresina, beneficiando a população que necessita desse tipo de tratamento”, finaliza.

Instituto Nacional do Câncer (INCA) divulga dicas para prevenir o câncer:

-Não fumar contribui para evitar cânceres, principalmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago;
-Ter alimentação saudável;
-Manter o peso corporal adequado;
-Praticar atividades físicas;
-Amamentar pode proteger as mamães contra o câncer de mama;
-Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo do câncer do colo do útero a cada três anos;
-Vacinar contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos;
-Vacinar contra a hepatite B é um importante meio de prevenção do câncer de fígado;
-Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas;
-Evitar comer carne processada, pois os conservantes podem provocar o surgimento de câncer de intestino (cólon e reto) e o sal provocar o de estomago;
-Evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, e usar sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios.

Fonte: Cidadeverde.com

Deixe uma resposta