Alunos de Lagoa do Sítio reclamam do mal estado do ônibus escolar contratado pelo estado

Pais e alunos de Lagoa do Sítio reclamam do péssimo estado de conservação do ônibus escolar que faz o transporte dos alunos do ensino médio.

Segundo informações o ônibus que faz o transporte dos alunos do ensino médio transita em péssimo estado de conservação, na última sexta-feira 27/09, problemas nos freios fez com que o motorista perdesse o controle do veiculo e chegasse a entrar na mata, fato esse que deixou todos apavorados, pais, alunos e moradores. Janelas caindo, poeira por todo lado e poltronas desconfortáveis são fatos que somam às queixas do alunos.

Segundo a secretária de Educação, Maria Onete, toda responsabilidade e da empresa que ganhou a licitação feita pelo estado, contratação do motorista, pagamento e manutenção do ônibus, pois Lagoa do Sítio não tem mais convênio com estado, frisou ainda que em tudo que os alunos precisar a mesma, juntamente com a prefeitura estará a disposição dos alunos, inclusive já ligou para a empresa pedindo esclarecimento onde a mesma afirmou que um técnico já se encontra na cidade para resolver tais problemas.

ESTADO
O Governo do Estado desenha um novo sistema de transporte escolar para alunos da rede pública estadual de ensino que moram na zona rural e locais de difícil acesso. O novo modelo requer ônibus com acessibilidade e monitorados por sistema de rastreamento por GPS, a fim de facilitar a fiscalização pelo Estado e pelos órgãos de controle. Os termos para a licitação do serviço foram apresentados em Audiência Pública quarta-feira (19) de junho, no auditório da Secretaria de Administração e Previdência (SeadPrev).
Foram convidados a participar da audiência, representantes da Controladoria Regional da União no Estado do Piauí, Ministério Púbico Federal, Assembleia Legislativa do Piauí, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado, Controladoria Geral do Estado, Ministério Público do Estado e Polícia Federal.

Na ocasião, o secretário de Administração e Previdência, Merlong Solano, explicou que o grande diferencial é que o pagamento passará a ser feito não apenas pela rota, mas pela quantidade de pessoas efetivamente transportadas. O transporte escolar beneficiará cerca de 50 mil alunos, professores e servidores administrativos, em mais de 100 municípios, incluindo deslocamento em todos os dias letivos.

Deixe uma resposta