EDUCAÇÃO: Antes preteridas, Sociologia e Filosofia estão currículo escolar proposto pela MP do Ensino Médio.

REPÓRTER: A votação da medida provisória que reformula o Ensino Médio deverá ser realizada durante o mês de fevereiro, pelo Senado Federal. A proposta pretende ampliar a jornada escolar e diminuir o número de disciplinas obrigatórias, focando o ensino em quatro áreas do conhecimento, sendo elas: linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas.
Durante a votação na Câmara dos Deputados, foram incluídas a obrigatoriedade das disciplinas de educação física, arte, sociologia e filosofia na Base Nacional Comum Curricular. Anteriormente, essas disciplinas haviam sido preteridas da proposta original.
A Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino, a Confenen, entidade que representa as escolas privadas, comemorou a inclusão das disciplinas à proposta. No entanto, de acordo com o diretor executivo da Confenen, João Luiz Cesarino, o texto não determina especificamente se Sociologia e Filosofia vão ter de ser oferecidas nos três anos da etapa.
SONORA: João Luiz Cesarino, diretor executivo da Confenen

“A questão como foi colocada, de sociologia e filosofia, praticamente como temas transversais, nós parece bem apropriado. O conteúdo pode perfeitamente ser estudado em cadeiras do ensino médio nessa prática de tema transversal.”
REPÓRTER: O texto que será apreciado pelo Senado federal também altera as regras atuais para que o professor possa lecionar em um mesmo estabelecimento por mais de um turno, desde que não ultrapasse a jornada de trabalho semanal estabelecida legalmente.


Reportagem, João Paulo Machado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *