EDUCAÇÃO: Governo vai repassar verba adicional para merenda escolar em primeiro reajuste após sete anos

REPÓRTER: Os valores de complementação da merenda escolar transferidos para estados e municípios vão ter o primeiro reajuste após sete anos. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (8), pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Educação, Mendonça Filho.

 

O Governo Federal vai liberar 465 milhões de reais a mais em 2017 para o Programa Nacional de Alimentação Escolar, o Pnae. A medida vai beneficiar 41 milhões de estudantes. De acordo com ministro da Educação, Mendonça Filho, o repasse será significativo, já que vai impactar diretamente nas condições de ensino dentro das escolas.

 

SONORA: Mendonça Filho, ministro da Educação

“Um programa histórico que tem um impacto muito grande na vida das crianças e jovens do Brasil. E que na prática tem um significado muito importante, no que diz respeito a assegurar uma boa condição de ensino dentro das escolas do Brasil, já que o acesso à alimentação de qualidade, à merenda, é uma condição indispensável para um bom aprendizado.”

 

REPÓRTER: O orçamento do Pnae para este ano é de quase cinco bilhões de reais. Sendo que quase um bilhão e meio desse total, têm como destino a compra de alimentos produzidos por agricultores familiares. O presidente Temer declarou a importância do aumento da verba para a merenda escolar.

 

SONORA: Michel Temer, presidente da República

“Fato importante que quero registrar aqui é que, fora a parte da responsabilidade fiscal que adotamos severamente, não deixamos de lado a responsabilidade social. E vou autorizar o ministro Mendonça Filho, daqui a alguns meses, pleitear  um aumento dessa verba, fundamental para aqueles que utilizam a merenda escolar”.

 

REPÓRTER: O reajuste para os alunos dos ensinos fundamental e médio, que representam 71 por cento dos atendidos pelo programa, ficou em 20 por cento. Já para as escolas de tempo integral, pré-escola e outros programas especiais, o aumento médio é de sete por cento.

 

Os repasses para os municípios dependem do número de habitantes, podendo variar de 230 mil reais para cidades com até 20 mil habitantes e quase três milhões de reais para localidades com até 500 mil moradores.

rs-mda-4720

Foto de internet.

 

Reportagem, Juliana Gonçalves 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *