João de Deus vira réu por abusos sexuais em Abadiânia

A partir desta quarta-feira (9), João de Deus deixa de ser suspeito e passa a ser réu perante a Justiça no processo que é acusado de crimes sexuais. Isso porque a juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, magistrada titular de Abadiânia, aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público.

Na prática, isso significa que a Justiça entendeu que João de Deus cometeu os crimes pelo quais é acusado. Depois que ele e seus advogados forem comunicados oficialmente, a defesa tem 10 dias para apresentar seus argumentos.

Além de ter se tornado réu, o médium também é acusado de tráfico internacional de crianças. A nova denúncia foi feita nesta semana pela ativista de Direitos Humanos Sabrina Bittencourt.

Ela, que já havia denunciado o médium por abuso sexual, enviou um relatório para o Ministério Público de São Paulo. O documento, agora, está nas mãos do Ministério Público de Goiás, que comanda as investigações do caso. Em seguida, os promotores podem repassar as denúncias para o Ministério Público Federal (MPF), órgão competente para analisar esse tipo de caso.

João de Deus está preso desde 16 de dezembro no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia.

Reportagem, Cintia Moreira/Agência Radio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *