Ministério da Integração Nacional inclui municípios da região de Valença no novo mapa do Semiárido

Iniciativa se deve ao fato da região viver a pior seca dos últimos anos, o que permite as localidades contar com apoio federal.

 

O Ministério da Integração Nacional deu uma nova delimitação para o semiárido brasileiro e incluiu mais 54 municípios dos estados do Piauí, Bahia e Ceará. A proposta de inclusão de mais cidades, com a permanência de todas as outras, foi apresentada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, na quinta-feira (27), em Recife, durante reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

O Piauí é o estado com a maior quantidade de municípios a serem inseridos no novo mapa do semiárido, com mais 36 cidades. A iniciativa apoia-se no fato de que a região vive a pior seca dos últimos anos, o que permite às localidades contar com apoio federal em diversas frentes. Entre elas estão o acesso a investimentos em condições mais favoráveis para geração de emprego e renda, além de apoio em ações emergenciais para convívio com a seca.

Com a mudança, o novo mapa do semiárido brasileiro passará a ter 1.189 cidades em nove estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Juntos, esses municípios concentram uma população superior a 25 milhões de habitantes numa região marcada pela irregularidade de chuvas e alto índice de aridez.

CONFIRA OS MUNICÍPIOS DO PIAUÍ QUE PASSAM A INTEGRAR O SEMIÁRIDO:

Alto Longá, Altos, Amarante, Arraial, Barra D’Alcântara, Barras, Batalha, Boa Hora, Boqueirão do Piauí, Brasileira, Cabeceiras do Piauí, Campo Maior, Capitão de Campos, Cocal, Cocal de Telha, Cocal dos Alves, Coivaras, Elesbão Veloso, Floriano, Francinópolis, Francisco Ayres, Jardim do Mulato, Jatobá do Piauí, José de Freitas, Nossa Senhora de Nazaré, Novo Santo Antônio, Parnaguá, Passagem Franca do Piauí, Pau D’Arco do Piauí, Piripiri, Prata do Piauí, Regeneração, São Félix do Piauí, São Miguel da Baixa Grande, Sigefredo Pacheco e Várzea Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *