Mulher fere marido com gargalo de cerveja em Valença do Piauí

m feminicídio foi registrado na noite desta segunda-feira (1º) na região do Sul do Piauí. O caso ocorreu na cidade de Uruçuí, localizada a quase 500 km de Teresina. Segundo informações da Polícia Civil, um homem identificado como Alan Pereira Costa, de 25 anos, matou a ex-esposa, identificada apenas como Marjorie, de 19 anos, a machadadas e depois cometeu suicídio.

O acusado teria ainda rasgado as fotos do casal e escrito uma carta para a própria mãe, pedindo perdão pelo crime. De acordo com o delegado Emir Maia, gerente de Policiamento do Interior, na carta Alan Pereira Costa pedia para a sua mãe cuidar do filho do casal e diz que a ama. “Ele também pedia desculpas pela vida criminosa, pois ambos eram traficantes e pedia perdão por tirar a vida da esposa”, relata o delegado.

O crime foi tipificado como feminicídio, que é o assassinato de mulheres apenas pela condição de ser mulher e tem como motivação o desprezo e o sentimento de perda de controle e da propriedade sobre a mulher. No caso de Uruçuí, o ex-marido da vítima não se contentava com o fim do casamento e com o fato da ex-esposa estar em um outro relacionamento.

“Ele estava preso por tráfico de drogas, quando saiu da prisão há dois meses descobriu que ela estava tendo um outro relacionamento e não aceitava que a Marjorie não queria mais ter um relacionamento com ele. Então, decidiu cometer o crime”, afirma o delegado Emir Maia, destacando que o crime foi premeditado.

Segundo o delegado, o bebê do casal é menor de um ano e estava em casa no momento do crime. Após matar a ex-companheira, Alan Pereira de Sousa cometeu suicídio. Os corpos foram encontrados na manhã de hoje (2) por populares que acionaram a Polícia.

Para a Polícia Civil não há provas que apontem para o envolvimento de uma terceira pessoa no crime. Por isso, com o suicídio do autor, a pena é automaticamente extinta. A previsão é de que o inquérito seja concluído ainda esta semana e conduzido para a Justiça.

Fonte: Piaui Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *