Preso em laboratório de dinheiro vendia por R$ 500 os lotes de cédulas falsas

O suspeito preso após a descoberta de um laboratório de dinheiro falso no litoral do Piauí era ex-funcionário dos Correios, de acordo com a Polícia Militar. Segundo o coronel Raimundo Sousa, comandante de policiamento no interior, levantamento preliminar apontou que a cada 5 lotes de R$ 5 mil em dinheiro falso, Rafael Francisco Pereira ganhava R$ 500 em cédulas verdadeiras.

“Ele disse que era de Brasília, trabalhou nos Correios e sempre trabalhou com gráfica. Ele tinha uma vida normal, mas levantava suspeitas por realizar suas atividades sempre no mesmo horário. Fabricava o dinheiro na sua casa e distribuía para vários municípios do Piauí, incluindo Teresina, mas também cidades do Ceará e Maranhão”, disse o coronel.

A quantidade em dinheiro apreendido ainda não foi contabilizada. O casa será investigado pela Polícia Federal. Rafael Francisco já tinha um mandado em aberto pelo não pagamento de pensão alimentícia.

(Fotos: PF)

O laboratório foi descoberto nesta quarta-feira (06) e funcionava na sala de um prédio localizado no bairro Frei Higino, na cidade de Parnaíba.

Fonte: Cidade Verde

Deixe uma resposta