TERESINA (PI): Obesidade atinge 17,2% da população da capital

REPÓRTER: O Brasil transita atualmente da desnutrição para obesidade. A Pesquisa Vigitel 2016, feita com pessoas que vivem nas capitais, mostrou um aumento de 60% nos casos de obesidade na última década. Isso contribuiu para o crescimento da incidência do diabetes e de diagnósticos de hipertensão. No Piauí, a obesidade atinge 17,2% da população que vive na capital. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, comenta os motivos que levaram a população à obesidade.

SONORA: Ricardo Barros, ministro da Saúde.

“Em todos os países há crescimento de obesidade e de sobrepeso. Se deve, necessariamente, à alimentação, por conta de alimentos processados, das pessoas se alimentam fora de casa, de mudança de hábitos mesmo da população e sedentarismo. Porque as pessoas hoje, inclusive crianças, ficam muito à frente do computador, do smartphone, e não se movimentam. Não consomem a energia que adquirem nos alimentos. Então este saldo é o que provoca a obesidade”.

REPÓRTER: O Ministério da Saúde busca conter o número de casos de doenças crônicas não transmissíveis por meio de programas e políticas públicas que incentivam hábitos saudáveis, como a redução de sódio dos alimentos industrializados e a promoção de práticas físicas. A pesquisa Vigitel revelou também estabilidade na mistura de álcool e direção. O consumo abusivo de bebidas alcóolicas subiu de 15,7% para 19% na última década. Entre os dados positivos da pesquisa, estão o aumento no consumo regular de frutas e hortaliças, a queda no consumo de bebidas artificiais e o crescimento da prática de atividade física. Outros detalhes sobre a pesquisa podem ser encontrados em www.saude.gov.br.

Reportagem, Luiz Philipe Leite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *