PIAUI – Centro de Reinserção de Dependentes Químicos deve ser inaugurado até abril

O governador Wellington Dias reuniu-se, nesta terça-feira (8), no escritório da residência oficial, com o presidente da Federação Norte e Nordeste de Comunidades Terapêuticas, Célio Luiz. O encontro teve como objetivo debater as estratégias do Centro de Reinserção de Dependentes Químicos do Piauí, que deve ser inaugurado até abril.

Segundo Wellington, o crescimento do número de moradores de rua é um problema social que deve ser encarado com urgência. “São pessoas de diferentes idades que encontramos nos sinais, calçadas, embaixo da ponte, em uma situação de risco. Uma parte delas têm problemas de saúde mental ou relacionados a dependência química, portanto há a necessidade de se cuidar. Hoje acertamos uma agenda para dialogar com os municípios para firmar uma parceria que beneficie essas pessoas com ações que os reinsiram na sociedade”, destacou.

O governador acrescenta que este é um projeto pioneiro. “Em 2003, nós criamos a Federação Norte e Nordeste de Comunidade Terapêutica, que tem uma grande influência hoje no país, a partir disso, passamos a ampliar nossa rede de comunidades terapêuticas, chegamos a atender por ano algo em torno de 2.600 pessoas, com abrangência em 38 áreas. O Estado também conta com a Coordenaria de Enfretamento às Drogas e agora estamos dando um passo a mais que é a criação desse centro de ressocialização com o objetivo de reabilitar, capacitar e reintegrar os dependentes químicos”, afirmou.

O projeto do Centro de Ressocialização traz como estratégias a terapia ocupacional, grupos de autoajuda, cursos de capacitação, oficinas de emprego, encaminhamento ao mercado de trabalho e acompanhamento pós-tratamento. “A maioria dessas pessoas que saem dos lugares de acolhimento não têm estudo e nem emprego. Esse Centro é o elo para ligá-los ao mercado de trabalho, promover mais qualidade de vida e diminuir o número de reincidentes nas comunidades terapêuticas e no mundo das drogas”, disse o presidente Célio Luiz.

Autoria: Lorenna Costa e Aline Medeiros/Portal do Governo do Pi

Deixe uma resposta