Governador comunica ao MDB que Regina Sousa ficará com vaga de vice em sua chapa

Em reunião às ‘portas fechadas’ na noite desta terça-feira (17), o governador Wellington Dias (PT) definiu sua proposta para composição da chapa majoritária que ele comandará para disputar a reeleição em outubro deste ano.

O encontro no Palácio de Karnak reunião líderes dos partidos MDB, mas boa parte pode não ter ficado contente com o anúncio do governador. Wellington definiu que sua chapa ficaria da seguinte forma, ele como candidato a reeleição como governador, Regina Sousa (PT) como candidata a vice-governadora, Ciro Nogueira (PP) como primeiro candidato ao senado e Marcelo Castro (MDB) como candidato a segunda vaga do senado. Além disso, o governado destacou que o PT aceitaria a formação do chapão, como aliança proporcional com todos os partidos da base, e assim eleger o maior número possível de deputados aliados.

O anúncio vai contra o anseio de líderes do MDB que queriam o deputado estadual e presidente da Alepi, Temístocles Filho, como candidato à vice na chapa de Wellington Dias. Porém, ganharia a vaga de disputa ao senado com o deputado federal Marcelo Castro (MDB), que até então só era pleiteada pelo próprio Marcelo.

Na saída da reunião, apenas o deputado Marcelo Castro disse que o seu partido, o MDB, iria analisar as propostas apresentadas e já nesta quarta-feira (17) anunciariam sua decisão.

A proposta do governador contraria ele próprio, já que alguns dias atrás ele descartou a vice-governadora Margareth Coelho (PP), que não teve espaço na base de Welington para reeleição. Na ocasião, Wellington avisou ao Progressistas que cada partido da base ficaria apenas com uma vaga, contrariando ele próprio, que em novo anuncio ao MDB definiu Regina Sousa, do próprio PT como candidato a vice.

Fonte: Fala Piauí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *