BRASIL: Satélite brasileiro ajudará no combate ao crime organizado, afirma ministro

LOC.: O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse que o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas vai ajudar a combater o crime organizado, pois ele vai monitorar as fronteiras entre o Brasil e os países vizinhos. Este é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar e contribuirá para a defesa e comunicações no país, além de ampliar a oferta de banda larga, especialmente nas áreas remotas. De acordo o ministro Gilberto Kassab, o país precisa ter outros como este.

images-2

TEC./SONORA: Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“Precisamos nos preparar para termos outros satélites para que as nossas políticas públicas, que devem ser atendidas pelo governo, possam ter capacidade para atender esse objetivo.”

LOC.: O satélite, que foi lançado no dia 04 de maio, custou aproximadamente R$ 2,7 bilhões e foi adquirido pelas Telecomunicações Brasileiras, a Telebras. O projeto é uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e o Ministério da Defesa. De acordo com o presidente da Telebras, Antônio Leite, mais de cem técnicos fazem o controle do satélite.

TEC./SONORA: Antônio Leite, presidente da Telebras.

“É uma tecnologia de altíssima ponta que, agora, com a transferência de tecnologia que nós tivemos nesse período, nossos mais de cem técnicos passam a fazer o total controle desse satélite.”

LOC.: O equipamento vai ser utilizado para comunicações estratégicas do governo e das Forças Armadas. Ele vai ficar posicionado a 36 mil quilômetros de distância da Terra e tem vida útil de dezoito anos.

 

Reportagem, Cintia Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *