ONU: Uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

Um relatório divulgado nessa segunda-feira (29), de entidades ligadas à Organização das Nações Unidas (ONU),  trás um alerta que diz sobre o uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana  que podem causar a morte de até 10 milhões de pessoas todos os anos até 2050.  Atualmente, pelo menos 700 mil pessoas morrem todos os anos devido a doenças resistentes a medicamentos, incluindo 230 mil por causa da chamada tuberculose multirresistente. As informações são da Agência Brasil.

“Mais e mais doenças comuns, incluindo infecções do trato respiratório, infecções sexualmente transmissíveis e infecções do trato urinário estão se tornando intratáveis”, destacou a Organização Mundial da Saúde (OMS) por meio de comunicado. De acordo com o documento, o prejuízo à economia global pode ser tão catastrófico quanto a crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009. A estimativa é que, até 2030, a resistência antimicrobiana leve cerca de 24 milhões de pessoas à extrema pobreza.

Fonte: Meio Norte/Marcello Casal jr/Agência Brasil

Deixe uma resposta