ão farejador encontra 5 mil sanguessugas que seriam usadas em clínicas de estética

Um cão farejador que atua no aeroporto internacional Pearson, em Toronto (Canadá), ficou agitado ao se aproximar da bagagem de um canadense que estava regressando da Rússia.

Agentes alfandegários decidiram agir e levaram o homem para uma sala. Quando abriram a bagagem, eles descobriram por que o beagle estava tão interessado na mala. Dentro dela havia 5 mil sanguessugas.

Sanguessugas são encontradas em todos os continentes, à exceção da Antártida. Apesar do nojo que despertam em muitas pessoas, elas são usadas na medicina, especialmente em clínicas de estética e em centro de tratamento de queimados.

A quantidade encontrada no aeroporto de Toronto não deixa dúvida: as sanguessugas seriam comercializadas. Além da utilização mais tradicional, as sanguessugas também são aliadas de tratamentos feito por naturopatas, que acreditam que os animais são capazes de aliviar dores nos locais da aplicação e limpar o corpo do “sangue ruim”. Sem a prescrição de antibióticos, entretanto, qualquer uso delas traz o risco de infecção, contou a “National Geographic”.

Agora autoridades estão discutindo o que fazer com a maior parte das sanguessugas. Como não são endêmicas no Canadá, elas não podem ser soltas na natureza. Muitas foram alocadas Museu de História Natural dos EUA, mas 3.950 ainda não têm o destino estabelecido.

Fonte: Meio Norte

Deixe uma resposta